III Encontro da TeMA

O III Encontro da Associação Brasileira de Teoria e Análise Musical (TeMA) será realizado nos dias 3 a 5 de outubro, em João Pessoa, em parceria com o Centro de Comunicação, Turismo e Artes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O evento ocorre no Departamento de Música, localizado no Campus Universitário I.

Com o tema “Música Brasileira: Perspectivas Teóricas e Analíticas”, o Encontro reunirá músicos pesquisadores e educadores nos campos das teorias composicional e analítica, estudantes de graduação e pós-graduação, com a finalidade de promover discussões temáticas atuais que possam estimular a integração do desenvolvimento das teorias musicais no país.

A programação (anexa) inclui conferências, debates temáticos, grupo de trabalho, comunicações orais e concertos, contando com pesquisadores convidados e inscritos de grande projeção na área de teoria e análise musical, representando 13 instituições de ensino superior brasileiras, dentre Universidades e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

Duas conferências serão realizadas: o compositor Jorge Antunes, da UnB falará sobre “Intuição e Análise ou Analisando análises ou Quem procura, acha”; e o professor Marcos Vinício Nogueira, da UFRJ, sobre “Dimensões da produção imaginativa musical: movimentos, formas e intenções”.

O Encontro também propiciará debates sobre “O Futuro da Teoria da Música na educação formal” e as “Interdisciplinaridades nos processos criativos da Música”.

Ademais, 14 trabalhos teórico-analíticos estão inscritos para apresentações orais, os quais deverão proporcionar uma avaliação do estado atual da produção de conhecimentos em teoria e análise musical nas instituições de ensino e pesquisa brasileiras”, afirma Ilza Nogueira, presidente da TeMA. As modalidades em que se agrupam essas apresentações independentes são correspondem a diferentes perspectivas teórico-analíticas: sistemáticas, interdisciplinares, cognitivas, culturais e tecnológicas.

Em termos de representatividade regional, o evento inclui participantes de todas as regiões geográficas, cuja maioria, naturalmente, é da Região Nordeste. Dentre os 51 participantes, um representa uma instituição estrangeira: o Centro de Pesquisas Informáticas e Criação Musical da Universidade de Paris 8 (França)

Segundo a organização do evento, alunos e professores da UFPB terão livre trânsito em todas as atividades do Encontro sem necessidade de inscrição. No entanto, os interessados em receber o o certificado de participação e material impresso devem estar inscritos e ter, no mínimo, 75% de presenças registradas.

Integralmente dedicada à música brasileira, a programação artística é aberta ao público e realiza-se na Sala de Concertos Radegundis Feitosa da UFPB. Consta de pequenos recitais dando início à programação da tarde (“Momentos musicais”, realizados às 13:45h.), e concertos encerrando  a programação diária (realizados às 19:00h ou 20:00h).

O Encontro conta com apoio financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sendo apoiado pela Academia Brasileira de Música e pela UFPB.