I Congresso da TeMA

Realizou-se em Salvador, no período de 9 a 12 de novembro de 2014, o congresso inaugural da TeMA. Patrocinado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pela Fundação CAPES e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), sendo significativamente apoiado pela Associação OCA de compositores baianos e pelo Laboratório COMPOMUS da UFPB, o evento realizou-se na Escola de Música da UFBA. Participaram 50 congressistas, representando 15 instituições de ensino superior. O tema geral do congresso – “O Pensamento Musical Criativo: Teoria, Análise e os Desafios Interpretativos da Atualidade” – foi desenvolvido em quatro mesas temáticas e dois fóruns temáticos, quando discutiu-se, principalmente: “Processos e resultados composicionais no Brasil contemporâneo – concatenações e ressonâncias”; “A crítica como alicerce do pensamento analítico – perspectivas hermenêuticas, cognitivas, sistemáticas e históricas”; “Pensamento e linguagem — a dimensão cultural na criação e trânsito de conceitos”; “A pós-graduação em composição no Brasil — vocações, legados e perspectivas”. Criaram-se três grupos de estudo, cujos temas, visando ao suprimento de carências identificadas na produção brasileira e à sua compatibilização com o atual desenvolvimento internacional em teoria e análise musical, conduzirão o programa editorial da TeMA em sua primeira fase administrativa: “Trajetória da produção teórico-analítica no Brasil”, “Vocabulário teórico-analítico em língua portuguesa”, e “Procedimentos narratológicos do discurso musical”. A Assembleia Geral, reunindo 30 associados fundadores, aprovou o Estatuto Social da TeMA e elegeu sua primeira diretoria para o biênio 2015-2016.